Artigos

Reflexões sobre Oralidade em Contexto Bidialetal: o Uso da Língua Portuguesa Falada por Crianças Brasileiras no Japão

Tags: Relações Brasil-Japão , Minorias Linguísticas no Japão , Manutenção da Língua Portuguesa , Brasileiros no Japão

Atenção! O artigo não pode ser utilizado total ou parcialmente sem o expresso consentimento do autor. A FJSP não detém os direitos sobre a obra, que pode ser protegida por direitos autorais.

 

Noemia Fumi SakaguchiDoutoranda em Educação na Universidade de São Paulo. Mestre em Línguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2010). Trabalha com ensino e aprendizagem de idiomas: língua portuguesa e língua inglesa. Foi pesquisadora visitante na Aichi University of Education (2015-2016) como bolsista da Fundação Japão.

 

RESUMO:

Ao desenvolver nosso projeto de pesquisa de doutorado (Faculdade de Educação-USP), referente à manutenção da Língua Portuguesa no Japão, compreendemos a importância de conhecermos a relação dos alunos com a LP e sua relevância em seu cotidiano. Para muitos que frequentam a escola japonesa, a LP já se configura como língua de herança e, como tal, sua função social passa a ser limitada por uma série de condições e circunstâncias específicas, resultando em histórias de vida e competências linguísticas singulares. Destarte, optamos por conhecer inicialmente um grupo de alunos de escolas brasileiras homologadas por ser um contexto linguisticamente mais estável. Neste trabalho, averiguamos se o fato de morar no Japão poderia interferir na aquisição da LP oral e tecemos algumas reflexões sobre as possíveis representações da LP. Em uma primeira etapa, conduzimos uma pesquisa quantitativa (Nunan, 1992; Creswell, 2007) contando com a participação de 107 crianças do 3o ano do ensino fundamental de 15 escolas brasileiras em 7 províncias com grande concentração de brasileiros no Japão. O contexto de pseudoimersão (Suzuki, 1999) e o convívio nas escolas brasileiras propiciou não somente o uso do português brasileiro oral, mas revelou um universo discursivo híbrido e particular por meio do uso da variante do português brasileiro no Japão, um construto sócio-histórico-cultural resultante da presença da comunidade de brasileiros no país.

 

Atenção! O artigo não pode ser utilizado total ou parcialmente sem o expresso consentimento do autor. A FJSP não detém os direitos sobre a obra, que pode ser protegida por direitos autorais.

Artigos relacionados

  • Legados de 120 Anos de Relações Brasil-Japão

    Alexandre Ratsuo Uehara – Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas Rio Branco (FRB). Mestre(1995) e Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo(2001). Foi pesquisador visitante na Universidade Keio (1993) e na Universidade Sophia (1999-2000) como bolsista da Fundação Japão. Membro do Corpo Docente do Programa de Pós Graduação em Língua, Literatura e Cultura Japonesa

  • Breve ensaio sobre a economia japonesa e sua relação com o Brasil

    Silvio Miyazaki Professor Doutor de Economia da Universidade de São Paulo na Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Doutor em Economia pela Fundação Getúlio Vargas-São Paulo. Foi pesquisador visitante na University of Tokyo com bolsa da Fundação Japão.  É autor do livro “As origens do investimento japonês na Ásia”. RESUMO: Apesar da economia do Japão

  • Inserção internacional do Japão e do Brasil no século XXI

    Alexandre Ratsuo Uehara Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. Foi pesquisador visitante na Universidade Keio (1993) e na Universidade Sophia (1999-2000), ambos como bolsista da Fundação Japão. Atualmente é Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas Rio Branco (FRB) e Membro do Grupo de Análise da Conjuntura Internacional/USP – responsável pela área

  • O crescimento econômico e os investimentos diretos japoneses no Brasil. (Economic growth and the Japanese direct investments to Brazil.)

    Alexandre Ratsuo Uehara Presidente da Associação Brasileira de Estudos Japoneses Professor nas Faculdades Integradas Rio Branco e Universidade São Marcos Membro do Grupo de Conjuntura Internacional da Universidade de São Paulo RESUMO: O trabalho buscar trazer uma avaliação do ambiente econômico brasileiro sobre os fluxos de investimentos diretos estrangeiros (IDE) japoneses ao Brasil, com o