Artigos


III SÉRIE ESPECIAL DE ENSAIOS – Os movimentos feministas no Japão e as escritoras mulheres em destaque

O artigo não pode ser utilizado total ou parcialmente sem o expresso consentimento do autor. A FJSP não detém os direitos sobre a obra, que pode ser protegida por direitos autorais.

Eunice Suenaga, formada pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, no curso de Letras-Japonês e Português, é Mestre e Doutora pela Graduate School of Arts and Sciences da Universidade de Tóquio. Abordou, em sua tese de Doutorado defendida em 2011, a obra clássica da Literatura Japonesa, as Narrativas de Genji, considerada o primeiro romance do mundo. Traduziu obras como O incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação e Homens sem mulheres, de Haruki Murakami. Atualmente é professora assistente do Centro de Estudos Liberais da Universidade da Província de Aichi.

 

E-mail: etsuenaga@gmail.com, eunice_suenaga@for.aichi-pu.ac.jp

 

Palavras-chave: mulheres japonesas, movimento feminista, escritoras japonesas, Japão, contemporaneidade.

 

Resumo: O artigo trata dos movimentos feministas atuais do Japão, dos esforços das universidades públicas renomadas em aumentar o número de estudantes mulheres, principalmente nos cursos de exatas, e das escritoras femininas contemporâneas em destaque. O artigo explica que, apesar de o movimento #MeToo pareceu ter recebido pouca adesão das mulheres japonesas no início, ele está ganhando força e um número cada vez maior de mulheres está tendo coragem de denunciar as violências e os abusos sexuais sofridos. Nele, é citado o caso da Shiori Ito, considerada um dos símbolos do movimento feminista no Japão, que denunciou que fora vítima de estupro cometido por um influente jornalista, bem como o Flower Demo, um protesto realizado todo mês em várias cidades do país, pedindo o fim da violência e abusos sexuais, e o movimento #KuToo que pede que as mulheres não sejam obrigadas a usar sapatos de salto alto no trabalho, sem nenhuma necessidade plausível. O artigo cita também os esforços das universidades públicas em aumentar o número de estudantes mulheres, criando cotas para mulheres, ou no corpo docente ou discente, e destaca algumas escritoras femininas contemporâneas: Rieko Matsuura, Yoko Tawada, Mieko Kawakami, Yoko Ogawa e Sayaka Murata.

O artigo não pode ser utilizado total ou parcialmente sem o expresso consentimento do autor. A FJSP não detém os direitos sobre a obra, que pode ser protegida por direitos autorais.

Baixar o arquivo em PDF Baixar o Adobe Reader