Agenda


Japão em 4 cinemas

Publicado por FJSP em Arte e Cultura

8 Comentários

Japão em 4 Cinemas
Exposição de cartazes – Mostra de filmes 

03/06 às 19:30
Abertura da exposição com performance de shodô (caligrafia japonesa) com Etsuko Ishikawa e acompanhamento da Tamie Kitahara no kotô (harpa japonesa)

 

03/06 a 17/07
Exposição
Terça a sexta das 10h30 às 21h30
Sábados, domingos e feriados das 10h30 às 18h30


07/6 a 26/7
Mostra de filmes (sempre às terças)
Veja a programação dos filmes aqui.

 

Local:
SESC Pinheiros

Auditório e hall dos elevadores (ala Paes Leme,  3º andar)
Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros 
Tel: 11 3095-9400 (estacionamento no local)

Entrada gratuita

 

Realização:
SESC-SP
Gargantua Produções

Co-realização:
Fundação Japão

Apoio:
Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil

 

Curadoria:
Luis Carlos Pavan, Juan Bajon e Careimi Ludwig Assmann 

Informações:
Fundação Japão – 11 3141 0110 – info@fjsp.org.br

Evento relembra época de ouro do cinema japonês em São Paulo

 

O SESC São Paulo, a Gargantua Produções e a Fundação Japão, realizam entre os dias 3 de junho a 17 de julho de 2011, no SESC Pinheiros o evento “Japão em 4 Cinemas”, uma exposição de cartazes originais e mostra de filmes em memória as 4 salas de cinema do bairro da Liberdade. A cidade de São Paulo teve uma situação peculiar quanto ao cinema japonês do ano de 1953 a 1988: se no resto do mundo somente depois dos anos 60 o público e a crítica tiveram acesso aos filmes japoneses, por aqui as salas começaram a exibí-los quase uma década antes.

Cine Nippon (foto: divulgação)

O bairro da Liberdade teve 4 salas de cinema – Cine Niterói (Toei), Cine Jóia (Toho), Cine Tokio (Nikkatsu) e Cine Nippon (Shochiku). Cada uma exibiu filmes das principais produtoras/estúdios de cinema japoneses. Estes estúdios produziam diversos gêneros de filmes: épicos históricos sobre o Japão no tempo dos samurais, dramas urbanos contemporâneos, musicais, animações, filmes de monstros, comédias e romances, policiais e filmes sobre gangues…

Cine Tokio (foto: divulgação)

Filmes dos diretores japoneses Yasujiro Ozu, Kenji Mizoguchi, Akira Kurosawa, Teinosuke Kinugasa, Heinosuke Gosho, Masaki Kobayashi, Yoji Yamada, Mikio Naruse, Shohei Imamura, Yoshitaro Nomura serão exibidos na mostra, além do documentário “Japão em 4 cinemas” (Brasil, 2011, 40 min), realizado pelos curadores do evento Luis Carlos Pavan e Careimi Ludwig Assmann.

Cine Niterói (foto: divulgação)

Diretores do cinema paulista como Carlos Reichenbach, Walter Hugo Khouri, Roberto Santos, Rubem Biáfora e Maurício Rittner eram habituais espectadores de filmes nessas salas de cinema e fãs confessos da cinematografia japonesa. Esta exposição de cartazes de filmes japoneses quer homenagear as 4 salas de cinema honrando sua memória ao resgatar um pouco da sua história.

Cine Jóia (foto: divulgação)

A existência desses cinemas só foi possível graças aos imigrantes japoneses e seus descendentes, com sua curiosidade insaciável para ver um filme após o outro, todo final de semana.


Serviço

Japão em 4 Cinemas
Exposição de cartazes – Mostra de filmes 

03/06 às 19:30
Abertura da exposição com performance de shodô (caligrafia japonesa) com Etsuko Ishikawa e acompanhamento da Tamie Kitahara no kotô (harpa japonesa)

 

03/06 a 17/07
Exposição
Terça a sexta das 10h30 às 21h30
Sábados, domingos e feriados das 10h30 às 18h30


07/6 a 26/7
Mostra de filmes (sempre às terças)
Veja a programação dos filmes aqui.

 

Local:
SESC Pinheiros

Auditório e hall dos elevadores (ala Paes Leme,  3º andar)
Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros 
Tel: 11 3095-9400 (estacionamento no local)

Entrada gratuita

 

Realização:
SESC-SP
Gargantua Produções

Co-realização:
Fundação Japão

Apoio:
Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil

 

Curadoria:
Luis Carlos Pavan, Juan Bajon e Careimi Ludwig Assmann 

Informações:
Fundação Japão – 11 3141 0110 – info@fjsp.org.br


Comentários

  1. Em 1 de junho de 2011 às 19:33
    geraldo josé de paiva disse:

    Excelente idéia a de reviver a época de ouro dos cinemas japoneses. É pena que se tenham fechado, resultado inescapável do abrasileiramento das novas gerações. Mas a Fundação, além desta bela iniciativa, não poderia pensar ao menos numa sala onde se pudesse apreciar os filmes japoneses de agora e de antigamente?

  2. Excelente programação!
    Parabéns!

    Wolf Gauer / jornalista

  3. Em 2 de junho de 2011 às 7:14
    Sussumu Niyama disse:

    Fantástica idéia dos organizadores deste evento cultural que traz muitas saudades gostosas da época da minha infância e adolescência que moldaram muito de nossas personalidades. Parabéns aos idealizadores. Sei que a vivência que experimentamos ficará só nos nossas mentes e que as épocas são diferentes, mas espero curtir junto com os meus filhos esta exposição na expectativa de que alguma coisa ainda seja transmitida às gerações atuais.

  4. Em 3 de junho de 2011 às 9:15
    kazuko maruyama disse:

    Concordo com o comentário do Sr. Sussumu Niyama e parabenizo o idealizador, e também ao SESC, sempre promovendo eventos culturais de primeira linha.
    Também gostaria que voltasse ao bairro da Liberdade, um cinema com filmes japoneses atuais e antigos, uma vez que lá nasceram e vivem a maior parte da colonia japonesa de São Paulo. Assisto aos filmes japoneses desde os anos 50, quando morávamos no interior de São Paulo, e os filmes eram passados em barracões onde se estendiam lonas para o público sentar no chão e todos traziam seus obentôs para comerem e passarem o dia assistindo a filmes e participando de undo-kais.
    Que saudades tenho dessa época onde todos éramos muito felizes…….

  5. Em 4 de junho de 2011 às 11:51
    Ruth Cambeses Pareschi disse:

    Ótim idéia. Sinto saudades do tempo que frequentava os cinemas da Liberdade, assistindo magníficos filmes japoneses.Por que nãolevar adiante a idéia em outros cinemas fora do circuito shopping?

  6. Adorei a apresentação do SESC PINHEIROS . Meu pai é Kikiyasu Hirata ,construiu o Cine Nippon e começou
    a exibir filmes japoneses no Brasil .Sou sua filha e sempre fiz traduções em Português para as legendas
    que foram exigidos pela censura para exibir os filmes . Apareci no filme com meu irmão Nelson Hirata ,
    advogado e gostei demais . Muito obrigada para todos.
    Marina Morita

    • Oi Marina! Guenki?
      Cheguei na Liberdade em 1972, e felizmente tive a oportunidade de assistir vários filmes, tanto no Cine Joia ( Nippon ) quanto no Niteroi,
      Quero saber se disponibiliza fotos dos cinemas da Liberdade, moro atualmente na Conselheiro, morei por alguns anos no Nihon e tudo que se relaciona ao Japão e ao Bairro da Liberdade me atrai.
      E saberia me informar sobre onde era o antigo Colégio Campos Sales e hoje parada a obra do Museu Mabe tem algum investimento para ser concluída?
      Ore no denwa bango dessu wa- Hati Go Re Hati Kyu Hati Nana Nana..
      Omatchi shite imassu né!
      Domo!

  7. Há que lembar que muitos filmes foram traduzidos pelo Prof. Dr. Ricardo Mário Gonçalves.

Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.